QUEM VEM COMIGO

domingo, 10 de maio de 2009

PARENTESCO

(A todas as mães que, como eu, não conseguem ser santas.
Pedem somente o direito a condição de mulher.
E acham que já está de bom tamanho!)

.
Tudo que sei
e porque lembro vagamente
é que pari.

Pari com dor
e pari com corte

pari sem sorte

Então sou mãe!

És mãe?!
Perguntam
num assombro
e eu respondo:
Sou.

seco assim
e basta

que ser mãe é tarefa para poucas?
As que tem cara de mãe
jeito de mãe,
gesto de mãe

não me copiam, com certeza

As que põe mesa,
fazem cama,
arrumam casa

não são da mesma forma

são estranhas criaturas
abdicadas do seu ser
pra ser um outro ser
qualquer...

porque parir
é para todas
com a mínima competência
em arrumar parceiro

mas ser mãe,
destas com zelo
no olhar
só para as santas

não pra mortal
como eu
vivendo em corda bamba

e eu caramba,
por ironia
sequer
consigo ser só mulher
por todo um dia...

(Elza Fraga)

9 comentários:

  1. Elza minha amiga
    gostaria de contradize-la, mas tem muitas mães
    nas condições, sofrem tanto com os filhos
    que realmente só lhes resta a lembrança de ter parido, e por este motivo sim é mãe.
    Um grande abraço amiga Dora

    ResponderExcluir
  2. LINDOOO COMO VC. Obrigado por lindo blog, refresca a almaa
    Cade meu doce? rsrsrs vc lê sempre os nossos pensamentos!
    BJIM

    ResponderExcluir
  3. Oi, minha querida amiga Dora. Brigadim por vir comentar. Mas ser mãe é tão difícil que só as santas conseguem com competência, rsrsrs.
    As mães normais erram, acertam, erram, acertam...
    No final das contas o saldo sempre é positivo, graças! A gente até empata, mas perder não perde, rsrsrs.
    Bitokitas e muita luz no dia de hoje e em todos os outros.

    ResponderExcluir
  4. Querida Rita, esqueceu de pegar o doce?
    Era na saída, rsrsrsrsrs. Vai ficar pro próximo comentário, rsrsrsrs.

    Brigadim, minha linda, por vir comentar!

    ResponderExcluir
  5. Elza, poema devastadoramente belo. Neste dia que também é meu. E que pra mim pe dia de luta!
    Dia de luta pela vida!
    Ser mãe assim como vc poetisa aqui se coloca.
    Muito obrigada pelo poema. Ler esta obra agora, em p´lena luta, é alento

    ResponderExcluir
  6. Yessssssssssssssss!!!!!!!!!!!
    Abaixo as "Marias" (afinal, nem todo filho é Jesus...).
    beijocas NORMAIS,
    Lílian

    ResponderExcluir
  7. Ops! Adorei!
    e eu caramba,
    por ironia
    sequer
    consigo ser só mulher
    por todo um dia...

    (Elza Fraga)

    Mães naturais e cheias de humanidade vão adorar isso!
    Beijinhão!!!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Elza. Vim passear em seu Blog. Comecei agora e já estou gostando. Ser mãe, na visão masculina é: " quem manda no mundo são os homens, mas, quem manda nos homens são as mães!" Então, tá explicado,né?
    Te encontro no Portal Literal, se quiser espiar meu Blog, passa lá.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Ser mãe não tem explicação...
    Beijo

    ResponderExcluir

Um doce pelo seu pensamento